Quer ser ilustrador?

9 setembro, 2018

Ilustrador? Vamos começar definindo: o que é um Ilustrador? Fora da ignorância vem a dúvida, e a maioria das pessoas que cometem erros ou assumem coisas  sobre o nosso trabalho não sabem do que se trata, ou que é realmente um ofício profissional. Ser ilustrador não é só fazer rabiscos, é dedicação ao estudo. A prática e ao trabalho tem que ser intensa, pois o mercado é muito competitivo e não perdoa um portfólio fraco, nem pouca disciplina e profissionalismo.

Calma, não se desespere. Sim é possível ser ilustrador, contudo caso você queira adentrar nesse meio é melhor que o faça com a mentalidade correta. Pois, como disse, é preciso ser profissional caso queira fazer disso sua profissão.

Curiosidades, realidades, utilidades e mais alguma palavra que termine com “ades“.  A ideia é cavocar esse terreno fértil. Por isso, eu faço questão de te dar dicas práticas, eu espero poder ajudar você a lidar melhor com a carreira e ser um ilustrador porreta que eu sei que você pode ser.

Certamente não vou te mostrar um jeito mais fácil pra ser um ilustrador, até porque eu não acredito nisso. Mas vou tentar deixar seu caminho mais leve, desanuviado e te ajudar a sair da toca. Assim tendo já a resposta, sobre o que você quer ser, é preciso saber para onde ir. Logo, em quais áreas eu posso atuar como ilustrador? segue 5 maneiras de trabalhar como ilustrador freelancer:

 

  • Editorial
    Como ilustrador, mencionei que criamos conteúdo visual para acompanhar o texto (não todas as vezes). Trabalhar de mãos dadas com a mídia editorial faz muito sentido se você quiser se dedicar a contar uma história. Portanto desde a criação de uma ilustração para um artigo, seja em mídia impressa ou digital, como blogs, etc. Em geral, esses trabalhos são isolados e podem ser feitos por meio de um relacionamento de dependência ou por meio de um eventual contrato de freelancer

 

  • Branding
    Ser Designer Gráfico não significa que o trabalho de ilustração seja feito automaticamente. Então, o mesmo se aplica ao caso inverso. Ambas possuem ambientes de trabalho e universos muito diversos, porém isso não significa que não possam se unir para criar uma marca. O ilustrador pode fornecer elementos dentro de uma identidade visual.

Da mesma forma, pode ser um membro muito valioso de uma agência de marketing. Juntamente com uma boa equipe consolidada, com a certeza de que eles podem fornecer maneiras mais criativas, divertidas e inovadoras de transmitir uma ideia através do story telling.

 

  • Animação
    O ilustrador também pode se encontrar com um animador e artistas conceituais para criar as principais imagens em um storyboard. Além disso, você pode ir para este ramo e aperfeiçoar a arte de animar em 2D ou 3D seus caracteres ilustrados ou letras. Pessoalmente, sempre considerei fascinante o fato de trazer de lápis e papel para o movimento em todas as suas dimensões.

As possibilidades são infinitas!

 

  • Produtos
    O design está em toda parte e todos nós o consumimos. Desde a embalagem até os notebooks, o ilustrador do produto pode levar seus projetos a algo de utilidade diária, com o uso de plataformas como Redbubble, Society6, Threadless, entre outros. Estes permitem que você coloque suas ilustrações em uma variedade incrível de objetos e as venda para todos. Além disso, se você produzi-los manualmente ou de distribuidores locais, você pode facilmente construir sua loja virtual a partir de páginas como Etsy, Bigcartel, Gumroad ou Shopify.

Outra maneira de atuar é como ilustrador de consumíveis digitais como modelos para download ou impressão, trabalhando por produto para empresas como Freepik, Creative Market, entre outras.

 

  • Redes sociais
    As marcas podem aprimorar seu conteúdo para redes sociais por meio de ilustrações. Desde a intervenção de fotografias, até colaboração direta com ilustradores para a marca. Por exemplo, x número de ilustrações é feito com a paleta de cores e os elementos da marca. Eu tenho visto casos em que o ilustrador realiza intervenções ao vivo nos produtos que são comercializados. Por ser um item tão novo, existem diferentes maneiras de interagir e obter contribuições através de redes sociais.

 

Como pode ver, há muitas maneiras de trabalhar como ilustrador, explorando diferentes campos e aplicando o que mais gostamos: criar. O importante é sempre definir até onde queremos ir e ter o tempo para trabalhar nisso. Pois, esses são apenas alguns dos lugares onde você pode buscar conhecimento. Nunca se esqueça que pessoas muitas vezes são uma ótima fonte para se compreender e conseguir boas dicas do mercado. Sobretudo, não fique acanhado e vá atrás dos profissionais que você idolatra, entenda sua história e como chegaram em seu patamar.

Estudar é muito importante. Pois, como já foi dito várias vezes no post, procurar o conhecimento e material adequado é tão importante quanto apresentá-lo.

Algo que pode facilitar muito nos seus estudos é ter acesso a imagens diversas e de boa qualidade. Um bom lugar para encontrar estas para uso em sua arte, é o Fotolia da Adobe. Um banco de imagens líder mundial, que dá acesso instantâneo a mais de 62 Milhões de imagens, vetores, ilustrações e videoclipes, ou seja, um excelente material não só para estudar mas para trabalhos diversos!

Logo logo eu  farei um post mais extenso para explicar os “DOS and DON´TS de comercializar-se através de redes sociais. Principalmente tópicos como direitos autorais, créditos e os direitos de reprodução do seu trabalho. O que você acha?

Bom, pra começar acho que já escrevi um bocado. Espero que tenha sido útil, e não deixe de acompanhar meus rabiscos, dicas e devaneios cotidianos no Instagram! Beijos 😀 <3

Ultimos posts
9 setembro, 2018
9 setembro, 2018
error: Content is protected !!